"O cordeiro pressente o lobo"

de Francismar Lemes

"O cordeiro pressente o lobo"A tragédia é umtexto para ser lido com humor nas obras do artista plástico João Werner, que abre a exposição "O Cordeiro Pressente o Lobo" amanhã, às 20 horas, na Vila Cultural Cemitério de Automóveis.

São gravuras digitais do artista que ao comentar a exposição recorre a uma crítica do novo livro de José Saramago "Caim" em que que o texto afirma que literatura não tem a intenção de ser uma casa de ópio ou de retratar um mundo de sonho. As artes visuais também cabem na premissa.

"Compartilho dessa visão artística da necessidade de expor meus pensamentos", compara Werner.

Uma estética trangressiva e figurativa que também está presente em artistas como o anglo-irlandàs Francis Bacon (1909-1992), inspirada em fantasias masoquistas, um fascínio pelo corpo humano e a tensão homoerótica.

O sombrio mundo do holandês Rembrandt (1606-1669), que reflete as tragédias pessoais, também está nas gravuras de Werner - uma inflexão na arte contemporânea entre artistas, principalmente nos Estados Unidos, e que trata de temas polêmicos.

Entre as gravuras expostas, 'MET' foi destaque no salão "DigitalArt.LA", na Califórnia, promovida pelo Los Angeles Museum of Art. A gravura será exposta em Londrina pela primeira vez.

"São reminescências, cenas que eu retrato ou que vivi. Coisas que impregnam na gente, uma informação no jornal, por exemplo", aponta o artista, que Já foi premiado no México e na Itália.

Questionamentos que faz ao ler notícias, como a de que a atriz Angelina Jolie se automulitava, e que se transformam em imagens.

Não deixa de ser chocante pensar na mulher reconhecida pela beleza num ritual de autoflagelação. Na composição do artista, ela assume a condição da deusa hindu Kali, de dupla personalidade, exibindo tanto traços de amor e delicadeza, como de vingança e morte terrível.

A morte e a automutilação, o suicídio, incesto, uso de drogas e outros tabus considerados desagregadores coexistem nas gravuras de Werner, que consegue arrancar um pouco de humor disso tudo.

O cordeiro que pressente o lobo, em Werner, é a sociedade e sua tendência de considerar intocáveis alguns assuntos.

Dados da publicação

Francismar Lemes, "O cordeiro pressente o lobo", Folha de Londrina, Caderno "Folha 2", pp. 01, 05 de novembro de 2009.

Outros textos sobre a arte de João Werner

Textos de críticos de arte

Reportagens e matérias jornalísticas

Ensaios poéticos e apresentações de exposições

Livros de João Werner
à venda

Capa do livro "A figura na Comunicação Visual"

"A figura na Comunicação Visual"

Mais informações sobre o livro.
Kindle Amazon: R$ 38,37.

Capa do livro "A Terra e o trabalho com a Terra"

"A Terra e o Trabalho com a Terra"

Livro de arte com a reprodução de 34 pinturas cuja temática é o sagrado trabalho com a Terra. . São pinturas a óleo, acrílica e digitais, realizadas desde 2002.

Livro impresso, R$ 55,41.

Capa do livro "Mesa de bar"

"Mesa de bar"

Livro de arte com a reprodução de 32 pinturas a óleo, acrílicas e digitais sobre o cotidiano da vida citadina.

Livro impresso, R$ 55,41.

Capa do livro "Esculturas e relevos"

"Esculturas & relevos"

Reprodução de 48 fotografias de esculturas em cimento, madeira, ferro fundido, argila e gesso.

Livro impresso, R$ 58,06.

Capa do livro "Et in Arcadia Ego"

"Et in Arcadia Ego"

Reprodução de 39 pinturas a óleo, acrílicas e digitais de sátiros e ninfas.

Livro impresso, R$ 61,14

Capa do livro "Motel barato"

"Motel barato"

Livro de arte com a reprodução de 36 pinturas a óleo, acrílicas e digitais sobre o tema do erotismo e sexualidade.

Livro impresso, R$ 58,06.