"João Werner expõe o lado sombrio da vida e do homem"

de Nelson Sato

"Folha de Londrina" Transgredir convenções requer ousadia para enfrentar os detratores – e eventuais desafetos. O artista João Werner tem se notabilizado em Londrina pela produção de trabalhos incômodos ao trazer à tona o lado sombrio da vida e dos homens.

Nem sempre recebe sorrisos e cumprimentos de visitante habituais de exposições. Sua nova série de pinturas digitais, "Mundo Cruel", reitera a estética "indigesta". Exposta em sua própria galeria, na sala 71, do Centro Comercial, a principal novidade é que a mostra inclui quatro desenhos de seu filho, Felipe R. Werner, de 25 anos.

"Ele trabalha com técnica tradicional usando pastel e grafite. Tem um estilo bem pessoal e uma linguagem própria, não tem nada a ver com o que eu faço", diz. Há alguns anos, o artista abandonou o pincel e partiu para a criação em computador. O processo de trabalho é concluído com a impressão das imagens sobre papel, em que adota procedimentos das gravuras tradicionais com tiragens limitadas de 50 cópias datadas, numeradas e assinadas de próprio punho.

A exposição reúne sua produção dos últimos cinco anos. A temática envereda pelas "motivações obscuras e desejos inconfessáveis das almas atormentadas", assinala ele. Homens-bomba, parricídio, suicídio, rituais sinistros e cenas variadas de violência saltam de cada pintura. "Todas trazem a conotação de um mundo de autodestruição. São imagens chocantes, algumas nascidas de meus próprios traumas de infância e de reflexões surgidas a partir do que vejo no noticiário", diz. Um dos quadros faz referência a Suzane von Richtofen, estudante que foi condenada por ter planejado o assassinato do pais em São Paulo, em 2002.

"Não procuro criar constrangimento gratuitamente, não tenho a intenção de criar polêmica até porque eu preferiria ganhar dinheiro fazendo um trabalho mais acessível sem receber rejeição das pessoas. O que toca minha sensibilidade, porém, é o drama humano. Minha proposta é representar em linguagem visual a minha verdade, essa minha visão particular das coisas a partir de sequelas de experiências que tive quando criança e de leituras da fase adulta. O que percebo é que muita gente tem necessidade de agradar. Veja as exposições de arte de Londrina: a maioria traz pinturas alegrinhas. Você liga a TV e só vê euforia. Todo mundo vive numa euforia, num oba-oba como se não existisse o elemento trágico na vida", salienta.

Ele adianta que sua próxima exposição se chamará "Messias alucinado" e abordará a religião.

Dados da publicação

Matéria publicada na Folha de Londrina, Caderno Folha 2, pp. 1, 30/10/2013, Londrina (PR).

Outros textos sobre a arte de João Werner

Textos de críticos de arte

Reportagens e matérias jornalísticas

Ensaios poéticos e apresentações de exposições

Livros de João Werner
à venda

Capa do livro "A figura na Comunicação Visual"

"A figura na Comunicação Visual"

Mais informações sobre o livro.
Kindle Amazon: R$ 38,37.

Capa do livro "A Terra e o trabalho com a Terra"

"A Terra e o Trabalho com a Terra"

Livro de arte com a reprodução de 34 pinturas cuja temática é o sagrado trabalho com a Terra. . São pinturas a óleo, acrílica e digitais, realizadas desde 2002.

Livro impresso, R$ 55,41.

Capa do livro "Mesa de bar"

"Mesa de bar"

Livro de arte com a reprodução de 32 pinturas a óleo, acrílicas e digitais sobre o cotidiano da vida citadina.

Livro impresso, R$ 55,41.

Capa do livro "Esculturas e relevos"

"Esculturas & relevos"

Reprodução de 48 fotografias de esculturas em cimento, madeira, ferro fundido, argila e gesso.

Livro impresso, R$ 58,06.

Capa do livro "Et in Arcadia Ego"

"Et in Arcadia Ego"

Reprodução de 39 pinturas a óleo, acrílicas e digitais de sátiros e ninfas.

Livro impresso, R$ 61,14

Capa do livro "Motel barato"

"Motel barato"

Livro de arte com a reprodução de 36 pinturas a óleo, acrílicas e digitais sobre o tema do erotismo e sexualidade.

Livro impresso, R$ 58,06.