"Depois da euforia",

Texto de de Nélson Sato

Matéria sobre minha exposição "Bad Love"

"Depois da euforia" A visibilidade da produção do artista londrinense João Werner se faz notar pela regularidade com que ele mostra suas obras ao público. Uma nova exposição será inaugurada hoje em sua galeria, localizada na sala 71 do Edifício Centro Comercial.

Intitulada "Bad Love", reúne 24 gravuras digitais que retratam vícios humanos - drogas, jogos de azar, prostituição e pornografia. Há desde trabalhos realizados entre 2005 e 2006 a outros criados este ano. "Só decido montar uma exposição depois de perceber um fio ligando um número suficiente de obras. às vezes concluo um trabalho que julgo interessante mostrar, mas que ainda não se apresenta num conjunto temático", explica ele.

"Bad Love" exibe uma espécie de painel de desejos compulsivos e seus efeitos frustrantes sobre usuários, consumidores ou vítimas. "Quem desenvolve vícios tem um amor autodestrutivo pelo objeto. Boa parte de minha geração tem uma relação positiva com as drogas, mas a maioria desses quadros apresenta uma conotação negativa, de rescaldo, de fim do barato", descreve Werner. A exemplo de suas exposições anteriores, ele acredita que a nova individual poderá suscitar controvérsias entre os visitantes.

"Meu objetivo é criar atrito. não vejo sentido na criação artística que só diz amém, especialmente hoje em dia em que não é educado atacar de frente", salienta. Ele acrescenta que por utilizar a internet como ferramenta para divulgação, Já recebeu e-mails de anônimos exaltados com críticas negativas a seu trabalho. também Já ouviu comentários depreciativos entre os visitantes de sua galeria.

"Uma moradora do prédio onde fica minha galeria comentou que 'o diabo está aqui embaixo', referindo-se a uma exposição anterior sobre sátiros, que foram figuras demonizadas pela Igreja", conta. A insistência em explorar temáticas polêmicas é acompanhada pela permanência da linguagem, cujas pinceladas manifestam-se de duas formas - uma mais expressionista e agressiva (cores intensas em contrastes dramáticos); outra mais polida, tributária da técnica acadêmica (acabamento sutil das tonalidades).

Desde que abandonou o pincel e o suporte da tela, Werner cria suas imagens com auxílio de programas de computador (Painter XII, da Corel, e Flash IV, da Adobe) imprimindo-as posteriormente em papel fotográfico para a apreciação do público nas paredes de sua galeria. Adotando a tradição das gravuras tradicionais, o processo de impressão obedece a uma tiragem limitada de cada pintura (20 prints) com cada cópia datada, numerada, chancelada e assinada de próprio punho.

Dados da publicação

Nélson Sato, "Depois da euforia", caderno "Folha 2", Folha de Londrina , pp. 1, 31 de julho de 2012.

Outros textos sobre a arte de João Werner

Textos de críticos de arte

Reportagens e matérias jornalísticas

Ensaios poéticos e apresentações de exposições

Livros de João Werner
à venda

Capa do livro "A figura na Comunicação Visual"

"A figura na Comunicação Visual"

Mais informações sobre o livro.
Kindle Amazon: R$ 38,37.

Capa do livro "A Terra e o trabalho com a Terra"

"A Terra e o Trabalho com a Terra"

Livro de arte com a reprodução de 34 pinturas cuja temática é o sagrado trabalho com a Terra. . São pinturas a óleo, acrílica e digitais, realizadas desde 2002.

Livro impresso, R$ 55,41.

Capa do livro "Mesa de bar"

"Mesa de bar"

Livro de arte com a reprodução de 32 pinturas a óleo, acrílicas e digitais sobre o cotidiano da vida citadina.

Livro impresso, R$ 55,41.

Capa do livro "Esculturas e relevos"

"Esculturas & relevos"

Reprodução de 48 fotografias de esculturas em cimento, madeira, ferro fundido, argila e gesso.

Livro impresso, R$ 58,06.

Capa do livro "Et in Arcadia Ego"

"Et in Arcadia Ego"

Reprodução de 39 pinturas a óleo, acrílicas e digitais de sátiros e ninfas.

Livro impresso, R$ 61,14

Capa do livro "Motel barato"

"Motel barato"

Livro de arte com a reprodução de 36 pinturas a óleo, acrílicas e digitais sobre o tema do erotismo e sexualidade.

Livro impresso, R$ 58,06.